domingo, 11 de maio de 2008

PINTURA



Almada Negreiros

Nome: José Sobral de Almada Negreiros
Data de Nascimento: 7 de Abril de 1893
Naturalidade: Trindade, S. Tomé
Data de Falecimento: 15 de Junho de 1970 em Lisboa
Nome do Pai: António Lobo de Almada Negreiros
Nome da Mãe: Elvira Sobral


José Sobral Almada Negreiros foi um pintor, escritor, poeta, ensaísta, dramaturgo e romancista. O seu pai era um tenente de cavalaria, que foi administrador do Concelho de São Tomé.

1896- Morte da mãe de Almada Negreiros
1900- O pai de Almada Negreiros é encarregado do Pavilhão das Colónias na Exposição Universal de Paris
1911- Almada Negreiros entra para a Escola Internacional de Lisboa. Nesta escola, Almada Negreiros desenvolverá o seu trabalho, publicando, o seu primeiro desenho na Revista Sátira.
1913- Primeira exposição individual composta por 90 desenhos
1917- Escreve a novela a Engomadeira.
1919- Decide ir para Paris e escreve a Histoire du Portugal par coeur.
1927- Decide ir para Espanha e escreve El Uno, Tragédia de la Unidad, que dedica à pintora Sarah Afonso.
1934- Casa com Sarah Afonso.
1942- SPN (Secretariado Propaganda Nacional) organizará mais tarde a exposição Almada- Trinta Anos de Desenho, e convida-o para apresentar na exposição Artistas Portugueses no Rio de Janeiro.
O SPN, mais tarde, atribuiu a Almada Negreiros o Prémio Columbano, pela sua obra Mulher.
Desde que recebeu este prémio, dedicou-se à pintura, e começou a pintar os vitrais da igreja de nossa senhora de Fátima, pintou o conhecido retrato de Fernando Pessoa, os painéis das gares marítimas de Alcântara e da Rocha Conde de Óbidos, e recebeu o Prémio Domingos Sequeira. Pintou o Edifício da Águas Livres e frescos na Escola Patrício Prazeres. Pintou as fachadas dos edifícios da Cidade Universitária e fez tapeçarias para o Tribunal de Contas e para o Palácio da Justiça de Aveiro.
Com 75 anos, realizou os seus últimos trabalhos, como o Painel Começar na Fundação Calouste Gulbenkian.
1970- Morte de Almada Negreiros a 14 de Junho, no Hospital de São Luis Franceses devido a ataque cardíaco.



Amadeo de Souza Cardoso



Nome: Amadeo de Souza Cardozo
Data de Nascimento: 14 de Novembro de 1887
Naturalidade: Manhufe, freguesia de Mancelos, Amarante
Data de Falecimento: 25 de Outubro de 1918 em Espinho
Profissão: Pintor


Amadeo de Souza Cardoso foi um pintor português, impressionista, expressionista, cubista, futurista da arte moderna.
A sua família era rica e influenciou-o a tirar o curso de Direito, na Universidade de Coimbra, mas desistiu do curso e mudou para o curso de Arquitectura. Como também não gostou do curso, decidiu ir para Paris. No início de carreira era mais conhecido pelas suas caricaturas e desenhos.

1905- Tirou curso de Arquitectura na Academia de Belas Artes em Lisboa.
1908- Instalou-se no número catorze da Cité de Falguière
1910- Instala-se em Bruxelas
1911- Expôs trabalhos no Salon des Indépendants, em Paris.
1912- Publicou um álbum com vinte desenhos
1913- Participou numa exposição nos Estados Unidos da América no Armory Show
1914- Encontrou-se em Barcelona com Antoni Gaudí e parte para Madrid.
1916- Expôs no Porto 114 obras com o título "Abstraccionismo", que serão também expostas em Lisboa.
1918- Morte de Amadeo de Souza- Cardozo, em Espinho, aos 31 anos de idade,
Nos seus últimos trabalhos Amadeo de Souza-Cardoso explora o expressionismo e experimenta novas formas e técnicas, como as colagens e outras formas de expressão plástica.












video



Maria Helena Vieira da Silva


Nome: Maria Helena Vieira da Silva
Data de Nascimento: 13 de Junho de 1908
Naturalidade: Lisboa
Data de Falecimento:
6 de Março de 1992, em Paris
Profissão:
pintora

Maria Helena Vieira da Silva foi uma pintora de origem portuguesa, mas que se naturalizou francesa. O seu pai era embaixador e, desde muito cedo, Maria Helena mostrou interesse pelas artes.
Viveu durante sete anos (1940-1947) no Rio de Janeiro com o marido Arpad Szènes, porque o seu marido era de origem judia e num, período de guerra, corria perigo se se mantivesse na Europa.
Maria Helena foi autora de uma série de ilustrações para crianças como por exemplo: Kô et Kô, les deux esquimaux, é o título de uma história para crianças inventada por ela, em 1933.
Participou na Europália, em 1992 e morreu nesse ano.









video




Paula Rego

Nome: Paula Figueiroa Rego
Data de Nascimento: 26 de Janeiro de 1935
Naturalidade: Lisboa
Profissão: pintora

Paula Rego é uma pintora portuguesa de grande projecção internacional.
Estudou em Londres, na Slade School. A sua obra é conhecida em Portugal, e é representada pela Galeria Marlborough.

1935 – Paula Figueiroa Rego nasce em Lisboa;
1938- A sua família muda-se para Estoril;
1945/1951- Frequenta a St. Julian School, em Carcavelos;
1952-56 – Estuda pintura na Slade School of Art, em Londres
1961 – Expõe pela primeira vez na II Exposição Gulbenkian, onde as suas colagens são imediatamente notadas.
1962 – Expõe com o London Group, ao lado de jovens artistas como Hockney, Auerbach e Michael Andrews.
1965 – Primeira exposição individual, em Lisboa (SNBA), com imediato sucesso crítico.
1967 – Integra a representação de Portugal na Bienal de S. Paulo
1976 – Fixa residência em Londres.
1978 – Participa em «Portuguese Art since, na Royal Academy, Londres. Expõe pela primeira vez na Galeria 111.
1981 – Primeira exposição individual em Londres, na Air Gallery, entidade subsidiada pelo Arts Council.
1983 – Professora convidada na Slade. Exposição «Paitings 1982-3», incluindo a série «Óperas», em Londres, Bristol, Amsterdão e Milão.
1985 – Participa na representação da Grã-Bretanha na Bienal de São Paulo. A Tate Gallery adquire-lhe uma primeira obra. Expõe individualmente, em Nova Iorque. Participa na Bienal de Paris.
1987 – Digressão britânica de «Selected Work 1981-86».
1988 – Retrospectiva na Fundação Gulbenkian e na Serpentine Gallery, em Londres.
1989 – Primeira exposição na Marlborough Gal., Londres.
1990 – Primeira artista associada da National Gallery. Itinerância britânica da série de gravuras «Nursery Rhymes» ao longo de cinco anos.








video