domingo, 11 de maio de 2008

LITERATURA

Sophia de Mello Breyner

Nome: Sophia de Mello Breyner Andresen Sousa Tavares
Data de Nascimento: 6 de Novembro de 1919
Data de Falecimento: 2 de Julho de 2004
Profissão: Escritora
Género literário: Poesia, teatro, literatura infantil, contos
Primeira obra: Poesia (livro) (1945)
Última obra: Primeiro livro de poesia (1999)


Biografia:
Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu, no Porto, a 6 de Novembro de 1919, local onde viveu até aos seus dez anos. A partir desta idade, mudou-se para Lisboa. Viveu no seio de uma família aristocrata. Estudou Filologia Clássica, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, mas nunca chegou a acabar o curso. Inscreveu-se no curso devido ao seu gosto pelo mundo grego. Este seu fascínio fez com que viajasse pela Grécia e pelas regiões mediterrâneas.
Ao casar com o advogado e jornalista Francisco Sousa Tavares com quem teve 5 filhos, fixou-se em Lisboa e passou a dividir a sua actividade entre a poesia e a actividade cívica. Sophia interveio na política, opondo-se ao regime salazarista (co-fundadora da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos) e foi deputada na Assembleia Constituinte pelo Partido Socialista, após o 25 de Abril. Presidiu o Centro Nacional de Cultura e a Assembleia-geral da Associação Portuguesa de Escritores.
Começou a escrever primeiro para os seus filhos passando mais tarde a ter jovens leitores interessados nas suas obras infantis. As imagens presentes nos livros para crianças devem-se sobretudo aos seus momentos passados nos jardins da sua família e na praia da Granja, espaços de paz e amplitude. As suas viagens pela Grécia também estão referidas nos seus versos, entre os deuses, a natureza e religião cristã.
Na sua actividade literária e, também, política, deu a mostrar ideias justas como a liberdade e integridade moral. A sua formação clássica, com leituras de Homero, reflete-se na depuração, no equilíbrio e na limpidez da linguagem poética, na presença constante da Natureza, na atenção permanente aos problemas e à tragicidade da vida humana.
Durante a sua vida literária foi condecorada com vários prémios: - Grande Prémio de Poesia da Sociedade Portuguesa de Escritores (1964) - Prémio Teixeira de Pascoaes (1977) - Prémio da Crítica, da Associação Internacional de Críticos Literários (1983) - Prémio D. Dinis, da Fundação da Casa de Mateus (1989) - Grande Prémio de Poesia Inasset / Inapa (1990) - Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças (1992) - Prémio 50 anos de Vida Literária, da Associação Portuguesa de Escritores (1994) - Homenageada do "Carrefour des Littératures", na IV Primavera Portuguesa de Bordéus e da Aquitânia (1996) - Prémio da Fundação Luís Miguel Nava (1998) - Prémio Camões (primeira mulher portuguesa a recebe-lo) (1999) - Prémio Rosália de Castro, do Pen Clube Galego (2000) - Prémio Max Jacob Étranger (2001) - Prémio Rainha Sofia de Poesia Iberoamericana (2003) Morreu com 84 anos no dia 2 de Julho de 2004.







Bibliografia:
Poesia (livro) (1945)
O Dia do Mar (1947)
Coral (livro) (1951)
No Tempo Dividido (1954)
Mar Novo (1958)
A Menina do Mar (1958)
A Fada Oriana (1º Noite de Natal)
O Cristo Cigano (1962)
Livro Sexto (1962)
Contos Exemplares (1962)
O Cavaleiro da Dinamarca (1964)
O Rapaz de Bronze (1965)
Geografia (livro) (1967)
A Floresta (1968)
Grades (1970)
11 Poemas (1971)
Dual (livro) (1972)
O Nu na Antiguidade Clássica (1975)
O Nome das Coisas (1977)
Navegações (1983)
Histórias da Terra e do Mar (1984)
Árvore
Ilhas (1989)
Musa (1994)
Signo (livro) (1994)
O Búzio de Cós (1997)
Mar (2001) – antologia organizada por Maria Andresen de Sousa Tavares
Orpheu e Eurídice (2001)
Primeiro Livro de Poesia (1999)





José Saramago



Nome: José de Sousa Saramago
Data de Nascimento: 18 Novembro de 1922
Naturalidade: Azinhaga, Golegã
Primeiro emprego: serralheiro mecânico
Profissão: Escritor
Primeira obra: Os Poemas Possíveis – publicada em 1966
Idade: 86 anos




José Saramago nasceu na aldeia ribatejana de Azinhaga, do concelho de Golegã, no dia 16 de Novembro de 1922. Os seus pais foram viver para Lisboa quando ele tinha 2 anos. Passou toda a sua vida na capital, porém fazia visitas à sua aldeia natal. Fez os estudos secundários de liceal e técnico mas não os acabou por causa das dificuldades económicas. No seu primeiro emprego, foi serralheiro mecânico, tendo depois exercido diversas outras profissões, a saber: desenhador, funcionário da saúde e da previdência social, editor, tradutor, jornalista. Publicou o seu primeiro livro, um romance "Terra do Pecado", em 1947, tendo estado depois sem publicar até 1966. Trabalhou durante doze anos numa editora, onde exerceu funções de direcção literária e de produção. Colaborou como crítico literário na Revista "Seara Nova". Em 1972 e 1973 , fez parte da redacção do Jornal "Diário de Lisboa" onde foi comentador político, tendo também coordenado, durante alguns meses, o suplemento cultural daquele vespertino. Pertenceu à primeira Direcção da Associação Portuguesa de Escritores. Entre Abril e Novembro de 1975, foi director-adjunto do "Diário de Notícias". Desde 1976, vive exclusivamente do seu trabalho literário. José Saramago ficou definitivamente conhecido ao receber o prémio Nobel da Literatura em 1998.

Obras publicadas

Poesia
· Os Poemas Possíveis, 1966
· Provavelmente Alegria, 1970
· O Ano de 1993, 1975



Crónica
· Deste Mundo e do Outro, 1971
· A Bagagem do Viajante, 1973
· As Opiniões que o DL teve, 1974
· Os Apontamentos, 1976



Diário
· Cadernos de Lanzarote I, 1994
· Cadernos de Lanzarote II, 1995
· Cadernos de Lanzarote III, 1996
· Cadernos de Lanzarote IV



Viagem
· Viagem a Portugal, 1981



Teatro
· A Noite, 1979
· Que Farei Com Este Livro?, 1980
· A Segunda Vida de Francisco de Assis, 1987
· In Nomine Dei, 1993



Conto
· Objecto Quase, 1978
· Poética dos Cinco Sentidos - O Ouvido, 1979



Romance
· Manual de Pintura e Caligrafia, 1977
· Levantado do Chão, 1980
· Memorial do Convento, 1982
· O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1984
· A Jangada de Pedra, 1986
· História do Cerco de Lisboa, 1989
· O Evangelho Segundo Jesus Cristo, 1991
· Ensaio sobre a Cegueira, 1995
· Terra do Pecado
· Todos os Nomes


video